Fora.




Hoje é mais um dia que eu me sinto estranha, por aqui..

Um vazio.

Esse vazio ruim..
È segredo.

Nem eu sabia dele..
 A felicidade está em alta nos últimos tempos...

Parece que por aqui ela não chegou ainda.
Ficou na rua.

Quando bato o portão, ela se anula.
Não entra comigo.

Eles não sabem de mim.
E pelo que vejo, não se interessam.
Eu não deveria me interessar também..

Mas como desprezar?

È tudo tão meu.
São tão meus!

Estão dentro de mim.

E ao mesmo tempo

Fora...

5 comentários:

Sonhos & melodias disse...

Oi Sarah,
Quantas vezes me senti assim. Mas não desisto. Bato até que me atendam e a felicidade se renda a minha pessoa e queira fazer parte de minha vida. Lindo poema. Feliz Páscoa!
Bjs

Evan disse...

Sinto tudo dentro e bem fora ao mesmo...

Bergilde Croce disse...

Olá,
Conhecendo seu blog e começando a seguir daqui também.

Amor Limão disse...

Que linda poesia! Quem nunca se sentiu assim? Todo mundo!
Muita luz!

Estermann Meyer disse...

Vi um comentário teu de 2010 no meu blog que por algum motivo acho que não tinha visto antes (peço perdão porque sou sequelado)...Muito da hora o blog, muito bonito os poemas, de verdade...Vou entrar sempre que puder, segue escrevendo pro bem geral da nação hehehe, grande beijo,

Guilherme.